The Latest

aussieguy696969:

Please follow me www.aussieguy696969.tumblr.com/archive
Aug 14, 2014 / 104 notes
qt93:

More at QT93.tumblr.com
Aug 7, 2014 / 2,968 notes

qt93:

More at QT93.tumblr.com

(via bulgeclub)

Aug 3, 2014 / 8,938 notes

nff-undieguy:

arbitrary-stag:

Photographer: Serge Lee

Model: Kirill Dowidoff by

Hot as hell

Aug 2, 2014 / 2,865 notes
2hot2bstr8:

The Pop Bible from MY QUEEN♡♡♡
May 21, 2014 / 98 notes

2hot2bstr8:

The Pop Bible from MY QUEEN

Feb 23, 2014

A gente não tem foto juntos.                                                                           A gente perdeu o jeito de guardar recordações.                                         A gente só vive com os resquícios do passado, fico esperando e observando no que o presente vem a cada dia se tornando.

Feb 5, 2014 / 17,066 notes
Jan 25, 2014 / 1 note

Don’t Go

There’s a million things
That I could do to make you come home
But I know that I’d lose my mind
But I want you to take the phone call me
And say that You’re my own

Yesterday we were so strong
And now we feel just like all alone
I promised you baby that my arms would be like ur home
Even Though you and I weren’t together
But I won’t make this promise come true
Cause I need to be here with you

Baby please don’t go
Stay and help me to recover myself of this sickness that’s You
Because not everybody has someone like you
I thank God for bringing me baby You
Stay with me, call me every night
I know that You love me, I feel that You love me
You know that I care for You and I know that you care fo’ me
So don’t need to pretend that our love wasn’t true
Just because yesterday we were that blue
Then baby please, don’t go, don’t go, don’t go

Since I saw your shadow coming through the corridor
Maybe I was too blind to see
That I was never that how I felt alone (except some days)
We are like ourselves homes

Boy then If You just take your way
And leave our home, I’d get up and quickly pick up the phone
‘Cuz we were so innocent and so lovely back then
(but now we’re getting our ways)
I Felt you leave, the wind blew stronger and the sky turned colder
But now is your day, It’s Your choice to do
But baby please, don’t go

Dec 17, 2013 / 1 note

Tornado

Tem dias que a cabeça não para, gira, gira sem parar, é como se fosse um tornado que mistura tudo e embaralha os pensamentos. Eu não sei mais se acredito nas coisas que acreditava antes, eu não sei mais se eu ainda consigo ser como era antes, a única coisa que eu sei, é que estou no meio do olho do furacão, e parece que eu mesmo pulei dentro dele.

Acreditei em muita coisa, acreditei no amor, acreditei na felicidade, acreditei em mim, acreditei nos outros, acreditei demais… acho que errei. Talvez ao invés de só acreditar, teria sido melhor eu fazer algo para concretizar. Hoje eu sinto uma confusão imensa nos pensamentos e uma confusão tão grande no coração que é difícil demais entender as duas coisas e encontrar o que há de melhor para ambos.

Eu pensei que poderia ser paciente, que poderia ser menos carente, e que eu poderia ser mais ameno com a vida, mas onde fui parar? É a pergunta que me faço todos os dias. Além de me afastar de mim mesmo eu afasto as pessoas de mim, eu me tranco num quarto com aquele tornado imenso rodando comigo como numa dança sem fim, onde o disco não para de girar e não para nunca. Não sei como fazer parar, nem mesmo sei se há como o parar.

Eu poderia ter criado mais oportunidades, eu definitivamente deveria ter criado caminhos melhores, eu poderia ter feito escolhas drásticas e seguido mais meu coração, ou talvez mais minha consciência. Não consigo entender o que me trouxe até aqui. Talvez tenha sido o coração que é bobo, que de tanto sonhar, idealizar acabou por se quebrar por completo deixando seus cacos quebrados pelo caminho. Eu nem sei qual foi esse caminho. Certas vezes acredito que foi minha mente, o racionalismo que me levou até este ponto, mas logo me lembro que nunca fui calculista, que sempre agi sem pensar.

Misturei tudo, o coração, as paixões, os sonhos, e eles caíram por acidente na ventania que se aproximava e daí então, se perderam. Parece que a ventania não para nunca, parece que o disco não para de tocar, mas uma hora eles vão se perder e aí, quando todos estes pedaços meus estiverem caídos, secos, escuros, então talvez eu possa tê-los em mãos novamente e tentar reanima-los, tentar colocar todas as esperanças de volta em seus lugares, organizando meu coração e estabilizando minha mente. 

Nov 28, 2013 / 1 note

O Lírio e o Girassol

Havia duas lindas flores, e mesmo com todo seu perfume e sua beleza, não eram perfeitas, pois assim como não existem humanos perfeitos, também não existem flores perfeitas. Uma delas era um Girassol e o outro um Lírio. Sempre se olhavam pétala por pétala, jurando amor eterno. O Lírio dizia ao Girassol que faria diferente, e que o amaria até o fim. Porém o tempo passou, e as coisas mudaram. Talvez o Lírio não amasse o Girassol tão profundamente e sinceramente quanto o Girassol fazia ou talvez eles só estivessem cansados de viver no mesmo jardim.

Depois de um tempo sozinho o Girassol já não abria mais para o brilho do sol, permanecia fechado e murcho. Suas pétalas amarelas douradas, já estavam ficando alaranjadas,  caindo e não havia sol que o animasse, água que o alimentasse, não havia combustível à sua vida.

Enquanto o Lírio se divertia e era feliz junto à sua nova Petúnia, o Girassol caia sem motivo.                                 Mesmo ainda amando o branco límpido das pétalas do Lírio, O Girassol achou melhor viver o resquício de vida que ainda lhe sobrara, então, se mostrou novamente ao sol, e fez questão de brilhar ainda mais que antes. Criou maiores e mais fortes pétalas e sempre seguia a direção do sol. Algumas orquídeas que muito comentavam de todas as flores, até mal diziam o quão grande e forte o Girassol havia se tornado. Flores de outros jardins mal podiam acreditar que o amarelão tinha crescido metros de caule e brilhava tanto no céu que era confundo com o Sol.

Mesmo grande e forte, o Girassol mesmo que sem muitas esperanças ainda creia que poderia sentir novamente em suas pétalas as pálidas pétalas do lírio. Mas decidiu primeiro que seguiria o sol, e quem sabe um dia o Lírio se virasse e visse o quão bom era realmente estar de frente ao calor, de frente ao brilho, de frente à felicidade que o Girassol lhe proporcionara, ou pelo menos que tentou lhe proporcionar. Quem sabe um dia o Girassol encontrará seu Lírio novamente e talvez, criarão raízes no mesmo vaso.  Ainda não encontraram resposta para os dois, mas um dia, suas pétalas caídas cairão e poderão se encontrar no mesmo vaso crescendo e criando um novo recomeço.